ARAGUAPAZ - GOIÁS

 

Histórico

 No inicio da década de sessenta a região era um agreste sertão apenas habitada por animais selvagens. Em 1961, entrou o corajoso Dolzane de Paula Bastos, natural de Orizona-GO. Junto com alguns companheiros de luta, penetraram nas matas, com seus cargueiros, abrindo picada à procura de um lugar para residirem e trabalharem.

 

 Estes traziam comestíveis, roupas, remédios para alguma emergência, e armas de fogo para se defenderem. Construíram seus ranchos, fixaram residências e plantaram roças às margens do Córrego Cambuí. Dolzane de Paula Bastos mandou lotear cinco alqueires goianos para serem vendidos a quem interessasse fixar residência no povoado que ora se iniciava. Ele e seu companheiro, Joaquim Pereira de Faria, fizeram doações de três alqueires de terra à Paróquia que ia se construir.

 Aos 3 de maio de 1961 a localidade recebeu a honrosa visita do Monsenhor Lincoln Monteiro Barbosa, que levantou o primeiro cruzeiro, como marco fundamental do lugar. Celebrou a primeira Missa e realizou o primeiro casamento. Essas cerimônias encheram de grande emoção os corações dos poucos habitantes que existiam, lutando arduamente e, com a esperança segura de que um dia o povoado tornar-se-ia uma cidade do interior goiano. As boas qualidades da terra da região despertaram interesse de grande quantidade de imigrantes de vários pontos do país, acelerando o desenvolvimento do povoado.

 No início do ano de 1962 existiam 11 ranchos de palha e uma estrada boiadeira que demandava à Cidade de Goiás, numa distância de 120 km. Em 05 de fevereiro de 1962 foi fundada a primeira escola, dirigida pela Profª Maria Soares Lopes da Silva, normalista formada na cidade de Formiga-MG; a qual funcionou em um rancho de palha e recebeu o nome de Escola Tiradentes. Nesta mesma época foi instalada a primeira casa comercial, de propriedade de José Antônio Cláudio (conhecido com "Zé Melquíedes"), para o fornecimento de diversos gêneros necessários aos habitantes do povoado recém-criado.

Devido o lugar estar situado próximo ao Ribeirão Cavalo Queimado ficou inicialmente conhecido com este nome. Em 19 de junho de 1963, pela Lei Municipal nº 42, foi elevado à categoria de distrito, com a área territorial desmembrada da Cidade de Goiás, prevalecendo o nome de Cavalo Queimado. Mais tarde passou a chamar São Joaquim do Araguaia e posteriormente ARAGUAPAZ. A origem do nome Araguapaz é devido à localidade estar situado no vale do Rio Araguaia e próximo ao Ribeirão Isabel Paes.

A localidade tomou grande impulso de desenvolvimento a partir de 1970 com a construção de Rodovia GO-164 (Estrada do Boi) ligando a Cidade de Goiás a São Miguel do Araguaia e passando pela via de Araguapaz. Com perspectivas do aproveitamento do potencial turístico do Rio Araguaia, o governo estadual construiu uma rodovia ligando Araguapaz à Aruanã, ficando a sede do distrito numa localização privilegiada.Pela Lei Estadual nº 9.179, de 14 de maio de 1982, é criado o Município de Araguapaz, que foi solenemente emancipado em 01 de fevereiro de 1983, com a posse do Prefeito Municipal, Sr. José João Henrique de Vasconcelos, e dos vereadores eleitos em 15 de novembro de 1982.

 

GALERIA DE FOTOS

  

 

 

 

 

 

 

                                                      DADOS

 

 

Formação Administrativa

 Distrito criado com a denominação de Cavalo Queimado, pela lei municipal nº 366, de 18-06-1963, subordinado ao município de Goiás.

Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o distrito figura no município de Goiás.

Pela lei estadual nº 7058, de 26-06-1968, o distrito de Cavalo Queimado passou a denominar-se Araguapaz.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-I-1979.

Elevado à categoria de município com a denominação de Araguapaz, pela lei estadual nº 9179, de 14-05-1982, desmembrado de Goiás. Sede no antigo distrito de Araguapaz. Constituído do distrito sede. Instalado em 01-02-1983.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1983, o município é constituído do distrito sede.

 Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Alteração toponímica distrital Cavalo Queimado para Araguapaz alterado, pela lei estadual nº 7.058, de 26-06-1968.

 A estrutura geológica do município é marcada pela presença do Complexo Goiano, cobrindo a maior parte do território. Suas rochas são antiquíssimas datadas no Pré-Cambriano Inferior. A Noroeste e numa estreita faixa no extremo ocidental da área aparecem coberturas recentes do Quartenário Holoceno, que são as coberturas sedimentares do Bananal e os depósitos Holocenos Aluvionares, estes margeando os cursos d'água do extremo ocidental.

 Grande parte da área do município encontra-se no que se denominam Peneplanícies do Araguaia, onde o relevo apresenta uma topografia suavemente ondulada. Algumas elevações aparecem na parte centro-oriental destacando-se a Serra Dourada, a Serra da Bocaína, a Serra dos Dois Irmãos e Morros do Balaio e do Chupador.

 A rede hidrográfica compreende a mini bacia do Rio do Peixe que é afluente na Bacia do Rio Araguaia. A rede de drenagem é do tipo dentrítica, apresentando o leito dos rios pouco cavado devido à forma de relevo (suavemente ondulada). Os principais cursos de água são os rios: Peixe e Tesouras; os ribeirões Isabel Paes, Cavalo Queimado, Alagado, Alagadinho, Lagoinha e Roncador, além de vários outros córregos que drenam o município.

 O clima, segundo a classificação, é do tipo tropical úmido, apresentando uma temperatura média anual em torno de 27°C. Duas estações são bem definidas: seca e chuvosa, sendo que esta última apresenta chuvas regulares no período de outubro a março.

 A vegetação predominante é oCerrado, que ultimamente está cedendo lugar às lavouras e pastagens. Aparecem vestígios de matas ciliares acompanhando o curso dos rios.

LOGIN

VISITANTES

Hoje70
Total27524

ONLINE

Guests : 8 guests online